Fotografando melhor

Algumas leituras, de vez quando, me pegam de assalto, e acabo não conseguindo parar de ler. Poderia até mesmo deixar de lado, e pensar que não é mais interessante por se tratar de informações básica a respeito de fotografia.  Por exemplo, neste exato momento estou lendo, em vários blogs/sites, sobre dicas para quem está ingressando na mundo fotográfico. O mais interessante de tudo é que acabo lendo tudo novamente, como se fossem as primeiras vezes em que lia e relia para aprender e apreender tais conceitos. Confesso ser muito importante o que estou fazendo, pois sempre há alguma coisa nova para extrair, sem conta que refresca a minha memória sobre algumas coisas que, com o tempo, acabam por ficar automáticas até demais.

Por estar lendo tais dicas, me ocorreu que eu poderia separar o que acho de melhor nos blogs/sites, e fazer uma lista das mais interessantes e compartilhar com todos que acessam o Pixel Analógico. O que dá vontade mesmo é de fazer um copia-e-cola com tudo o que tenho acessado, já que cada um explica um assunto complementando o que está escrito em outro local. Mas seria muito chato fazer isso, sem contar que é coisa de preguiçoso.

  1. Leia o manual: Ok. Muitos me dirão que tal ação é quase impossível de ser feita em razão da escrita muito técnica do assunto, em contar da letra miúda dos manuais. O que esperava encontrar? Um romace de ficção, cheio de floreios para te ensinar as funções de sua câmera? Isso não encontrará, mas certamente encontrará informações que só te ajudará quando estiver fotografando. Claro que há uma alternativa para tal coisa, e poderá ser encontrada no, por exemplo, no YouTube. Também existem tutoriais em dvd feitos pela empresas que produzem os equipamentos, e os blogs/sites espalhados pelo mundo virtual.
  2. Estude fotografia: Pode soar pretensioso para os tempos de “minha-máquina-faz-tudo”, mas uma vez interessado em fazer boas fotos com maior frequência, você terá obrigação de, pelo menos, aprender os conceitos básicos da fotografia. Não há como escapar disso. Diafragma; obturador; regra dos terços; qualidade de luz; ISO; composição; tudo isso é imprescindível no caminho de uma boa foto. Não quer dizer que terá de usar tudo como dizem os livros, mas será preciso saber para usar à sua maneira.
  3. Desacelere: Ter em mãos um equipamento que contem um cartão de amarzenamento quase que infinito não te obrigada a apertar o botão de disparo a cada segundo, na tentativa de obter uma, ou pouquíssimas, fotos. Salvo quando é necessário como, por exemplo, em fotografia de esporte. Mas nesse caso, o uso do disparador contínuo é consciente, o que provavelmente não será o caso citado anteriormente. Enfim. Ao invés de apenas contar com a capacidade de seu cartão, conte com a sua inteligência e paciência para se obter uma boa fotografia. Para, observe, componha e fotografe.
  4. Fotografe com um olho. Estranho eu dizer isso, mas é assim que deveríamos pensar quando estamos empunhando uma câmera. Afinal, a máquina fotográfica só possue uma única lente, enquanto nós enxergamos com dois olhos (salvo a câmera da Fujifilm que possue duas lentes, e promete imagens 3m 3D). E tendo esse conceito em mente, saberá que não fotografamos as coisas como as enxergamos. Para tanto, é preciso saber incluir e excluir quando fotografar, para que a imagem tenha sentido não só para você.
  5. Copie: Esta é uma boa forma de aprender novas técnicas de todos os tipos. É impossível que você não tenha alguma fotografia que te impressione e que o faça querer produzir algo parecido. Seja num retrato, uma foto de paisagem, de produto. Não importa qual é o assunto. Digamos, por exemplo, que você goste dos famosos retratos em fundo branco produzidos por Richard Avedon e, consequentemente, aprendeu as técnica por de trás. Vá lá e tente, afinal você já está com tudo em mãos e resta apenas fazer. Somente copiando que você irá criar seu próprio estilo fotográfico.
  6. Mude a perspectiva: Certamente, mudando alguns centímetros da perspectiva, um centímetro que seja, independente para qual direção for, o que será visto na fotografia será diferente. Isso só tem a acrescentar ao seu trabalho, porque lhe dará a possibilidade uma mesma história por ângulos diferentes, podendo até mesmo deixar melhor. Deite. Agache. Dê alguns passos para o lado. Suba num cadeira se for preciso.
  7. Invista em lentes: Você irá me dizer que sua câmera já veio com uma lente, e que isso é o suficente. Será? As lentes que veem junto ao corpo da câmera (kit lens) não possui os melhores materiais de construção e ótica. Digamos que preço do corpo da câmera sairá por R$ 1000, porém com apenas mais R$100 você leva junto um lente. Então, ainda acha que por apenas esse adicional você irá levar a melhro lente? Claro que não. Lentes são caras. É fato. Invista em lentes claras (com f-stop de no mínimo 2.8), porque além de ser ótima para situações de baixa luz, terá uma ótima qualidade ótica e boa construção.
  8. Fotografe sempre em RAW: Certamente você precisará de cartões de memória com mais capacidade de armazenamento, mas porque será preciso guardar mais informações de sua imagem capturada em RAW. Não é preciso muito para explicar, de maneira simples, a diferença. Quando se fotografa em JPEG, automaticamente sua imagem será comprimida e perderá muitos detalhes de sua imagem. Já fotografando em RAW, você garantirá que todas as informações da imagem estarão contidas no arquivo de captura. Assim você terá muito mais informações para a pós produção.
  9. Use editor de imagem: Sem um editor de imagem, hoje em dia, um fotográfo não é nada. Por isso, adquira algum bom como Lightroom, Aperture, Photoshop, ou que seja alguns bons que existem online. Poder ajustar, no mínimo, o níveis de saturação, contraste, brilho poderá deixar sua fotografia melhor. Ter o pensamento purista de não utilizar nenhum editor de imagem na era digital, para mim, é o mesmo que fotografar com filme não ter preocupação com quando estiver revelando a foto.
  10. Cuidado com o fundo: Não. Não estou falando para ter atenção com o que estiver atrás de ti, mas sim de quem ou o que está sendo fotografado. Um detalhe ao fundo pode estragar toda a sua composição, o belo sorriso da pessoa fotografada. Ter galhos de árvores, por exemplo, parecendo que estão saindo da cabeça de uma pessoa não é anda bacana, para não dizer que fica horrível.

Poderia passar o dia inteiro aqui escrevendo mais e mais dicas, mas acho que isso é o suficiente para melhorar o caminho até uma boa foto, senão a melhor foto. Mas não se limite apenas ao que está tido acima. Sempre pesquise a respeito de coisas que podem lhe ajudar,  e verá que esse processo será infinito. E pratique sempre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s